WikiLeaks: censura econômica de MasterCard e Visa foi ilegal

Ontem a organização WikiLeaks teve um das maiores vitórias dos últimos tempos. O Tribunal de Reykjavík decidiu que o bloqueio econômico imposto pela empresa Valitor, operadora das bandeiras Visa e MasterCard na Islândia, é ilegal, e ordenou a imediata liberação das doações, sob pena de multa em caso de descumprimento.



Apesar de ser uma decisão que diz respeito à Islândia, um país que passa por uma catastrófica crise econômica e tem uma população equivalente a de Florianópolis, a vitória nos tribunais mostra que é possível vencer a pressão feita pelos EUA, que considera Julian Assange um criminoso dos mais perigosos, podendo ser julgado, caso seja extraditado para os EUA, por terrorismo e condenado à pena de morte.

Espera-se agora decisões favoráveis ao WikiLeaks aparecem em outros países. Kristinn Hrafnsson, porta-voz do WikiLeaks, declarou que a decisão do Tribunal da Islândia foi "um pequeno, mas importante passo na luta contra bancos poderosos".

Relembre como tudo começou


WikiLeaks é uma organização sem fins lucrativos sediada na Suécia e fundada pelo jornalista australiano Julian Assange. A entidade iniciou suas atividades em 2006 e tem como objetivo abrir ao público informações sobre imoralidades e crimes cometidos pela administração pública e grandes empresas privadas.

Julian Assange

O grande vazamento de dados


Em 2010 ocorreu o mais significativo vazamento de dados. WikiLeaks publicou milhares de documentos secretos dos EUA conseguidos pelo analista de inteligência do Exército dos Estados Unidos, Bradley Manning (que atualmente está detido e sofre tortura na prisão [1]).

Com documentos de Manning o mundo ficou sabendo das torturas, dos homicídios de civis, dos crimes de guerra, dos desrespeito aos Direitos Humanos praticados pelos militares dos EUA [2].

Entre os milhares pacotes de dados transmitidos por Bradley ao WikiLeaks, o soldado estadunidense passou o vídeo que mostra o assassinato de jornalistas da Reuters. As mortes que ficariam em segredo, o WikiLeaks divulgou.


Com os documentos sobre a invasão do Afeganistão e do Iraque, foi constatado que 63% das mortes eram de civis, mais de 60 mil inocentes mortos só no Iraque! [3]

Documentos também comprovam que Washington mandou a CIA espionar líderes mundiais [4] e funcionários da ONU [5], invadindo sua privacidade e coletando impressão digital, dados biométricos e DNA.

Outro dado chocante é que a maioria dos presos em Guantánamo são inocentes [6]. Mas a coisa não para por aí. Com ajuda do governo estadunidense o magnata do biocombustível de Honduras assassina seu povo e exporta drogas para financiar a repressão em Honduras [7].

Os vazamentos atingem a América Latina e o Brasil


América Latina a entidade sueca divulgou a forte interferência dos EUA na região. Washington seria responsável por sabotar acordos [8] e interferir na política local [9][10].

Em plena época de eleição brasileira o WikiLeaks divulgou que José Serra, então candidato à presidência pelo PSDB, falava em sua campanha uma coisa e fazia outra. Serra já estava articulando a Chevron [11][12] para, caso vencesse, mudar as regras da exploração de petróleo, favorecendo empresas norte-americanas.

A revista Veja, ultimamente mais famosa por estar envolvida em escândalos, também apareceu no WikiLeaks. A revista da Editora Abril, de acordo com documentos secretos dos EUA, fabricou ligações entre o PT e as FARCs para fins políticas [13].

E em pleno território da inteligência brasileira, a Stratfor, empresa de espionagem privada dos EUA, conseguia acesso ilimitado, conseguindo informações sigilosas e a vendendo no exterior [14][15].

Já no nosso vizinho Paraguai, documentos mostraram que os EUA sabiam do Golpe de Estado desde a eleição de Lugoe que sabiam que os golpistas estavam envolvidos com o narcotráfico e a lavagem de dinheiro [16].

Censura econômica


Em 2010 o site "misteriosamente" foi atingido por uma onde de boicote de empresas operadoras de cartão de crédito. Com a medida estima-se que o WikiLeaks teve um prejuízo de 20 milhões de Dólares, fazendo cair as doações em 95%. Curiosamente entidades com a Klu Klux Klan não tiveram suas doações canceladas pelas operadoras de cartões.

A grande jogada de cessar o principal canal de doações, dizem diversas entidades e especialistas, foi idealizada e exigida por Washington. Após o tsunami de informações jogada na rede mundial, o site passou a ser visto como terrorista e o mundo passou a conhecer Assange como herói.

Acusação de Assange


Julian Assange, fundador do WkiLeaks, hoje encontra-se refugiado dentro da embaixada do Equador em Londres. Sem destino definido, Assange pode receber asilo político ou ser extraditado para a Suécia, onde há uma acusação de estupro em seu desfavor.

A acusação, aliás, não é uma acusação qualquer. O caso é complicado não só pela peculiar legislação sueca, mas pelas personagens da história. Julian Assange não forçou a relação sexual com nenhuma das duas mulheres envolvidas com o caso, mas houve vício de consentimento pelo Lei do país nórdico.

Assange, relacionou-se com duas mulheres no mesmo período de tempo e fez sexo com ambas sem camisinha. De acordo com as mulheres, elas queriam fazer sexo com preservativo, mas Julian teria as enganados, retirando a proteção no meio do sexo. Pela Lei sueca o ato é considerado estupro, mesmo que tenha sido consensual e mesmo, como aconteceu, que as mulheres não tenham protestado após o fato. Elas, no caso, só acusaram Assange quando descobriram uma a outra, que o australiano tinha um relacionamento com duas mulheres em um curto espaço de tempo.

Até aí seria uma caso bizarro de mulheres com raiva de um homem que as enganou e feriu seus sentimentos. Mas uma das mulheres, Anna Ardin, é conhecida no meio político. Anna é cubana e ativista contra a Ditadura castrista. Ardin trabalhou durante um tempo como jornalista em portais que recebiam dinheiro de um fundo apoiado pela CIA.

O mais curioso que é em seu blog pessoal Anna publicou 7 passos para vingança judicial, que incluiria um falsa acusação de crime sexual. [17][18]

Futuro do WikiLeaks e de Assange


WikiLeaks, apesar das tentativas dos EUA em sabotar a entidade, está muito bem e com cada vez mais colaboradores, que não tem medo da perseguição do governo dos Estados Unidos. Já Assange é preocupante.

Assange encontra-se temporariamente na embaixada do Equador em Londres, em busca de asilo político. No entanto sabemos que o país sul-americano não tem força política suficiente para aguentar ataques políticos dos EUA, mesmo tendo um governo amigo de Hugo Chávez, então anti-EUA.

O preocupante não é a prisão de 2 anos nas luxuosas prisões suecas, mas sim a possibilidade de Julian Assange ser extraditado para os EUA, onde o australiano pode responder por conspiração e terrorismo, pegando até pena de morte.

O que resta é esperar pelos próximos capítulos.

---

Referências:

Opera Mundi: "Justiça islandesa exige que Visa e MasterCard voltem a aceitar doações para o Wikileaks" >
http://operamundi.uol.com.br/conteudo/noticias/22998/justica+islandesa+exige+que+visa+e+mastercard+voltem+a+aceitar+doacoes+para+o+wikileaks.shtml

The Register: "WikiWin: Icelandic court orders Visa to process WikiLeaks $$$" >
http://www.theregister.co.uk/2012/07/13/wikileaks_visa_victory/

[1] Opera Mundi: "ONU acusa governo dos EUA de crueldade com Bradley Manning" >
http://operamundi.uol.com.br/conteudo/noticias/20480/onu+acusa+governo+dos+eua+de+crueldade+com+bradley+manning.shtml

[2] Último Segundo: "Há indícios de 'crimes de guerra' no Afeganistão, diz Wikileaks" >
http://ultimosegundo.ig.com.br/mundo/ha+indicios+de+crimes+de+guerra+no+afeganistao+diz+assange/n1237727991940.html

[3] Último Segundo: "Wikileaks: ao menos 109 mil mortos no Iraque desde a invasão" >
http://ultimosegundo.ig.com.br/mundo/wikileaks+ao+menos+109+mil+mortos+no+iraque+desde+a+invasao/n1237810647618.html

[4] Último Segundo: "EUA pediram para diplomatas espionar líderes estrangeiros" >
http://ultimosegundo.ig.com.br/mundo/eua+pediram+para+diplomatas+espionar+lideres+estrangeiros/n1237842239533.html

[5] BBC Brasil: "Conheça as principais revelações feitas pelo site Wikileaks" >
http://www.bbc.co.uk/portuguese/noticias/2010/11/101129_wiki_ponto_ji.shtml

[6] Opera Mundi: "Mais da metade dos presos que passaram por Guantánamo são inocentes, revela Wikileaks" >
http://operamundi.uol.com.br/conteudo/noticias/11455/mais+da+metade+dos+presos+que+passaram+por+guantanamo+sao+inocentes+revela+wikileaks.shtml

[7] Opera Mundi: "EUA sabiam que megaempresário beneficiado por verbas é ligado ao tráfico em Honduras" >
http://operamundi.uol.com.br/conteudo/noticias/17514/eua+sabiam+que+megaempresario+beneficiado+por+verbas+e+ligado+ao+trafico+em+honduras.shtml

[8] Opera Mundi: "Wikileaks: EUA tentaram sabotar acordo entre Venezuela e Haiti no setor petrolífero" >
http://operamundi.uol.com.br/conteudo/noticias/12536/wikileaks+eua+tentaram+sabotar+acordo+entre+venezuela+e+haiti++no+setor+petrolifero.shtml

[9] Isto É Dinheiro: "WikiLeaks: EUA vigiam líderes da América Latina e a Tríplice Fronteira" >
http://www.istoedinheiro.com.br/noticias/42506_WIKILEAKS+EUA+VIGIAM+LIDERES+DA+AMERICA+LATINA+E+A+TRIPLICE+FRONTEIRA

[10] BBC Brasil: "EUA pediram informações sobre DNA de presidenciáveis paraguaios, revela documento" >
http://www.bbc.co.uk/portuguese/noticias/2010/11/101129_paraguai_wikileaks_dna_rw.shtml

[11] Rede Brasil Atual: "WikiLeaks: Serra prometeu mudar regras do pré-sal para privilegiar petroleiras" >
http://www.redebrasilatual.com.br/temas/politica/2010/12/wikileaks-serra-prometeu-mudar-regras-do-pre-sal-para-privilegiar-petroleiras/

[12] Correio do Brasil: "WikiLeaks: Serra ia entregar pré-sal à exploração norte-americana" > http://correiodobrasil.com.br/wikileaks-serra-ia-entregar-pre-sal-a-exploracao-norte-americana/196092/

[13] Opera Mundi: "Wikileaks: Para EUA, Veja fabricou proximidade do PT com as FARC por objetivos políticos" >
http://operamundi.uol.com.br/conteudo/noticias/14641/wikileaks+para+eua+veja+fabricou+proximidade+do+pt+com+as+farc+por+objetivos+politicos.shtml

[14] Opera Mundi: "Wikileaks: Stratfor recebeu dados sigilosos do governo brasileiro e repassou para clientes" >
http://operamundi.uol.com.br/conteudo/noticias/20768/wikileaks+stratfor+recebeu+dados+sigilosos+do+governo+brasileiro+e+repassou+para+clientes.shtml

[15] Pública: "Reva Bhalla, da Stratfor, no GSI" >
http://apublica.org/2012/03/wikileaks-reva-bhalla-da-stratfor-gsi/

[16] Sinapses Livres: "Golpistas do Paraguai estão envolvidos com o narcotráfico" >
http://sinapseslivres.com.br/2012/06/wikileaks-golpistas-do-paraguai-narcotrafico/

[17] Jornal do Brasil: "Suecas que acusaram Assange de estupro vivem escondidas" >
http://www.jb.com.br/wikileaks/noticias/2010/12/18/suecas-que-acusaram-assange-de-estupro-vivem-escondidas/

[18] The Raw Story: "Revealed: Assange ‘rape’ accuser linked to notorious CIA operative" >
http://www.rawstory.com/rs/2010/12/06/assange-rape-accuser-cia-ties/

Imagem: By Espen Moe (Julian AssangeUploaded by Ralgis) [CC-BY-2.0], via Wikimedia Commons

0 comentários: